Menu

Dillaz & Spliff – Paga pra Ver [Videoclip]


Esta nova música do Dillaz, é uma das faixas que compõem o EP que lançará em conjunto com o Spliff.

Para ver a letra desta música, clica em…

LETRA:

Falas duma maneira
Como se a minha vida desse pica ou não passa-se duma brincadeira
De segunda à segunda feira…
Estou trancado no estúdio onde os beats fazem bicha para a bilheteira
só p’ra te fazer suar dessa bigodeira
se perguntas se eu trabalho, eu te digo não..
ligo àquilo que gosto, amo aquilo que faço
logo aquilo que faço, logo aquilo que traço nao é profissão
mother fucker’s têm dito..
têm dito
não consigo
tenho um tique
que eu sou freak…
vens armado em chique olha o que isto deu!
já te tinham avisado, RAP é compromisso!
não ouviste o Sabotage? ora digo-te eu
com a tua boca falas e não te calas? só levas palmadas p’ra abrir a pestana…
bófias lá zona só querem fuma-las, ah pala desta dica ainda vou de cana..
e vês o caso mal parado, deixa-me falar, o dillaz é marado, e sabes porquê ?
quando eu era pequenino, sempre à beira do meu primo…
à pala da cavalada hipatite C
sempre fui um puto que chora e ninguém o vê, atitudes fazem que venhas a ser um DEF
como a garina que eu caguei em 2003, que em 2014, GANDA BEFF!
não me venhas com boatos, com pedras no sapato, que eu não quero ser pisado…
NÃO! NÃO!
não me venhas com contratos, papeis assinados com exclusividades…
NÃO! NÃO!
não venhas pegar o mike pra abanar a bilha.
pega no teu maço, puxa uma cavilha
e espero que esperes tambem
se queres que eu viva bem
um BM p’ra minha mãe era maravilha!
tu pensas que é só verdadeiros mas só lidas com gente falsa
acabas espigado apanhado com jarda, cannabis no pátio?
Sô guarda é só salsa!
elevas o limite numa discussão , e primes o gatilho com convicção.
vê e avisas o teu peeps e guarda o teu pit, que ameacas pro meu fixo, isso é ficção!

QUE EU OUVI DIZER,
QUE NÃO ME SAFAVA, NÃO ACREDITAVAS,
PAGA PRA VER ENTÃO….
CORRO PELA ESTRADA
PORQUE AQUI SEM NADA, NÃO DÁ PRA VIVER, ENTÃO …

e faço por gosto!
mil vezes na estrada que acabar na esquadra, e p’ra não dizer nada, porrada no posto
nunca dei pra escola, não vou pedir esmola, sem RAP a minha vida era um desgosto
p’ra bocas que falam que a cena tá preta e que virei vedeta pra passar na fila…
tão importante, que eu tava com o Pápa, todos perguntavam quem tava com o Dillaz
tenho notado que andas a pedi-las, falta de amigos e cara de enjoado
partilha o meu som, mete like no som, mas porque é que tu…
cala-te oh meu atrasado!
faço som porque sinto, não faço questão que venhas dar a mão para ser partilhado
sem ironia ha-de haver quem se ria no dia que o Chapz for enterrado…
na selva onde as editoras são bichos do mato
não mudo o meu esquema, levanto as antenas porque com as hienas é preciso cuidado
abre a pestana e não fiques parado, ah tempos que a cota me andava a dize-lo
já o meu avô queria cantar o fado, acredito que tou a viver o sonho dele
eu só quero é que isto não vire um pesadelo
e tenho a noção que o verso que escrevo não escrevo só por escreve-lo
e sei que o que digo, no tempo antigo Salazar não me deixava dize-lo
e há que entende-lo, e não é ser chato..
mas eu prefiro uma vida de cão, do que uma alma do tamanho d’um rato.

Músicas Relacionadas

One comment

  1. Francisco diz:

    A letra está errada em “na selva onde as editoras são bichos do mato” ele diz “na terra onde as editoras são bicho do mato” nem faz muita diferença se calhar …

Deixe uma resposta

Subscreve os canais

Videoclip do Mês – Piruka

Vedeta Phareal