Menu

NTS – Os Outros


O tema “Os Outros” faz parte do álbum “#NOVOSTEMPOS” do NTS.

Para ver a letra desta música, clica em…

LETRA:
Eles para aqui, os outros para ali
tu? vais apontando em direções diferentes
até rodares trezentos e sessenta graus
e seres obrigado a virar o dedo e apontá-lo para ti
aí verás que os “outros” de quem falaste
eram na verdade tu e na bosta que te tornaste

Rimas em segundo plano,
o sonho é ser estrela no pacote das estrelitas
como já não chega serem levados ao colo
querem chegar ainda mais alto, agora vão as cavalitas

Eu quero fazer um hit mas como fazer um hit?
já sei, eu vou copiar um hit
hey ladrão do rap, percebeste isto mal
não é a roubar som lá fora que vais ser internacional
rappers de maquiagem e de salto alto
concertos tão vazios tiram fotos só do palco
alto, no facebook não aparece
“Obrigado pelo apoio” a única pessoa lá agradece

Oh mama, quem é este dread de pijama
aos pulos na cama a cantar chico fininho
fugi da psiquiatria com uma uzi na mochila
passei à espera na fila para matar estes meninos
yah, eu vim pra fazer a limpeza
a empregadas que se baixam para subir na empresa

Os outros não fazem o que dizem
os outros não dizem o que fazem
todos se contradizem
falam falam mas não agem
Os outros não fazem o que dizem
os outros não dizem o que fazem
todos se contradizem
falam falam mas não agem

“Queres entrar numa Beatle?” ah? ” numa bérelezzzz”
até entrava mas hoje não me apetérelzzzzz
desafias alguém para ter atenção que não tens
és a chama duma vela depois de cantarem os parabéns

“Há poucas oportunidades para quem se quer mostrar”
é verdade e quando há, és o primeiro a criticar
tu és um chato mano, queres levar chapo mano?
não me enerves eu estou calmo como sons da Tracy Chapman

A poesia violenta está a dar que falar
engraçado, na altura ninguém se quis pronunciar
e se há melhores ou não, eu faço por prazer
também há quem foda melhor e eu não deixo de foder
sem tempo pra batalhas, a minha é diária
tou a tentar encher a despensa desde os tempos da secundária
a dama diz que é tarde e eu dei-lhe razão
mais quatro chapos na cara para ela aprender a lição
é tão bom poder falar e não ser levado a sério
como artigos no correio da manhã
eu vou falar mal de todos hoje, sem medo de sair à rua amanhã

Estou a disparar para todo lado, eu vou ficar sem munições
encurralado na trinsheira a falar para os meus botões
e nem sequer tenho camisa
tou a engravidar os teus ouvidos desde a minha 1ª premissa

Não fales dos outros, tu fala de ti
não olhes para os outros, tu olha pra ti
Não fales dos outros, tu fala de ti
não olhes para os outros, tu olha pra ti

porque os outros não fazem o que dizem
os outros não dizem o que fazem
todos se contradizem
falam falam mas não agem
Os outros não fazem o que dizem
os outros não dizem o que fazem
todos se contradizem
falam falam mas não agem

Check it out, agora eu sou da cena
entrei no ‘diz que disse’, no beef armado em patife
à espera de ser espatifado por alguém com swag
puto tenta dar conta do recado coitado não consegue

Eu caí num caldeirão de rimas assim que nasci
tu com essa cara dá pra ver que o caldeirão caiu em ti
ou isso ou sentes-te ameaçado
já viste o meu tamanho? não ocupo assim tanto espaço
fiz este som para ver qual é a sensação
de perder tempo a escrever a merda em vez de fazer algo de bom

agora diz o que quiseres por não ter gostado
agora fala o que quiseres por não ter gostado
agora aponta o que quiseres por não ter gostado
já viste sexo de por cima?
é feio, é por isso que deus acha que é pecado

Comentar

Deixe uma resposta

Subscreve os canais

Videoclip do Mês – Piruka

Vedeta Phareal